'Ecos' 2022,

bianca turner + neo muyanga

instalação audiovisual

9 minutos loop, 2022

Galeria Luciana Brito

 

 

A partir de cartografias desenhadas pelos Bandeirantes e pelos invasores da Terra Brasileira, busquei nos mapas do Google os Rios do território Brasileiro, com enfoque na constante invasão e no projeto territorial que se iniciou no litoral e segue Brasil adentro até chegar no ápice da disputa hoje, nas Terras da Floresta Amazônica.

Entendo a visão vertical dos Mapas do Google como registros históricos da expropriação da Terra em regiões há muito ocupadas, como a cidade de São Paulo e o litoral paulista, até áreas de ocupação ilegal recente e crescente, como em partes do Pará, do Acre, e de Roraima na região do Garimpo na Terra Yanomami e em Boa Vista.

Em ‘Ecos’, os Rios do Território hoje conhecido como Brasil, são destacados por sua fonte de vida, em contraponto com a geometria do desmatamento a serviço dos projetos coloniais.

A música de Neo Muyanga, sempre fundamentada em sua pesquisa sobre Cantos de Revolta, Resistência e canções de protesto no Sul Global, conduzem as emoções para abrir um lugar de escuta, a partir das sonoridades de resistência e condução das águas.
 

exos_stills1_edited.jpg